Adsense Cabeçalho

Raio X : Vencedores do Primeiro Festival de Cinema de Vassouras

Os eventos culturais estão voltando, e com eles o Festivais de cinema, que tanto contribuem para o crescimento do audiovisual em todo mundo.  Nesse mesmo mês o Festival de Cannes, na França.  A nível de Brasil, acredito que o primeiro Festival de Cinema de Vassouras , no interior do estado do Rio de Janeiro, seja também a retomada desse tipo de evento, em um ano que ainda haverão os renomados festivais de Gramado, na Serra Gaúcha, o Festival do Rio, a Mostra SP, entre tantos outros que estão no calendário anual do nosso país. 


Idealizado, produzido e dirigido por Bruno e Jane Saglia, o evento foi realizado pela primeira vez na região Centro Sul do estado do Rio de Janeiro, e reuniu expoentes do audiovisual, de extrema relevância em todo o país e no exterior.

Com patrocínio do Governo do Estado do Rio de Janeiro, Secretaria de Estado de Cultura e Economia Criativa do Rio de Janeiro, via Lei Estadual de Incentivo à Cultura, o 1º Festival de Cinema de Vassouras é uma mostra nacional de cinema, com característica competitiva, participativa e informativa que conta ainda com o patrocínio da Light, considerada uma das maiores empresas de energia elétrica do Brasil. Agora, em uma fase que o estado do Rio de Janeiro vem retomando gradativamente sua economia, a empresa começa a apoiar mais projetos que estão alinhados com seus valores e busca entregar serviços que possam contribuir com atividades culturais, educativas, sociais e esportivas.


O evento teve a co-participação do Sesc RJ, e exibiu ainda filmes vencedores, além de uma mostra de filmes infanto-juvenis, em suas unidades, no próximo mês de outubro.

Na Noite de abertura, o evento teve a  apresentação do casal Thaila Ayala e Renato Góes. O Festival, marcado também pela diversidade, destacou várias figuras do nosso cinema que passaram por lá esse dias, entre elas Caco Ciocler, Eduardo Moscovis, Simone Spoladore, Jackson Antunes, Nando Cunha, Adriana Birolli, Giorgina Castro, Maytê Piragibe, Karine Telles,  quase todos apresentando trabalhos que produziram ou estrelaram e fizeram parte da seleção oficial do 1º Festival de Cinema de Vassouras – No Vale do Café.

O evento contou com uma vasta programação com base no Centro de Convenções General Sombra, além de ações paralelas, como painéis no Centro Cultural Cazuza, em sua grande maioria mediados pela atriz Larissa Maciel. 

Um dos grandes momentos do festival foi a entrega do troféu que leva o nome do grande ator Paulo José, falecido no ano passado, ao grande ator Carlos Vereza, que esteve presente durante todos os oito dias de festa. 

HOMENAGENS A CARLOS VEREZA E HUMBERTO MARTINS

Por sua relevância e contribuição ao audiovisual, ao longo de bem-sucedidos 35 anos de carreira, o ator Humberto Martins foi homenageado durante o 1º Festival de Cinema de Vassouras, no Vale do Café. O artista deu nome à aconchegante sala de cinema retrô, instalada no Hotel Santa Amália, um dos mais antigos e tradicionais da cidade.

Também foi inaugurada, na sede da prefeitura municipal de Vassouras, a Sala Carlos Vereza. O auditório da prefeitura local passou a ter o nome do renomado artista. O veterano das artes, de 83 anos de idade, com mais de 60 de carreira, esteve presente para receber a merecida homenagem por sua relevância na cultura nacional.


INAUGURAÇÃO DA CALÇADA DA FAMA

A cidade de Vassouras aproveitou a oportunidade de sediar um Festival e inaugurou também a sua calçada da fama com ninguém mais, ninguém menos que Luiz Carlos Barreto e Lucy Barreto, dois grandes que já contribuíram enormemente para o cinema nacional, tanto dirigindo como produzindo filmes desde 1962. 

O JÙRI

O 1º Festival de Cinema de Vassouras – No Vale do Café, contou com um time de peso formando o júri técnico. Na categoria curta-metragem, André Ramiro, Juarez Pavelak, Hamilton Moss, Jesse Marmo e Bia Oliveira.

Já para a categoria longa-metragem foi avaliada pelo renomado João Atala, que integra o seleto grupo de brasileiros que votam no Oscar; Paula Barreto, filha dos produtores Lucy e Luiz Carlos Barreto; a produtora Priscila Rosário, a figurinista Beth Filipeck e a atriz Thaila Ayala.

A CERIMÔNIA DE ENCERRAMETO 

Pela última vez no tapete vermelho do Festival de Vassouras, passaram nomes como Lu Grilmaldi, Marcos Pasquim, Vanessa Gerbelli, Murilo Rosa, Ana Rosa, Fernando Alves Pinto, Roberto Birindelli, Lara Tremouroux, Rodrigo Fagundes, entre outros. A noite que consagrou 'Ela e Eu', de Gustavo Rosa de Moura, com o maior número de prêmios, inclusive o de Melhor Filme, foi apresentada com muito bom humor por Caco Ciocler e Maytê Piragibe. A cerimônia também teve homenagens ao casal Barreto e também  às personalidades locais que ajudaram a viabilizar esse grande projeto que é organizar um festival de cinema. 


OS FILMES NA COMPETIÇÃO E TODOS OS INDICADOS EM SUAS RESPECTIVAS CATEGORIAS, COM OS VENCEDORES EM NEGRITO:

MELHOR FILME
– Fédro
– Ela e Eu
– Livro dos Prazeres
– O Melhor Lugar do Mundo é Agora
– Verona
– Alice dos Anjos

MELHOR ATOR
– Reynaldo Gianecchini – “Fédro”
– Eduardo Moscovis– “Ela e Eu”
– Javier Drolas – “Livro dos Prazeres”
– Lucas Zaffari– “Verona”

MELHOR ATOR COADJUVANTE
– Zé Celso Martinez – “Fédro”
– Fernando Alves Pinto – “Alice dos Anjos”
– Nelson Diniz – “Verona”
– Felipe Rocha – “Livro dos Prazeres”

MELHOR ATRIZ
– Andrea Beltrão – “Ela e Eu”
– Tiffanie Costa – “Alice dos Anjos”
– Simone Spoladore – “Livro dos Prazeres”
– Claudia Missura – “O Melhor Lugar do Mundo é Agora”

MELHOR ATRIZ COADJUVANTE
– Martha Nowill – “Livro dos Prazeres”
– Mariana Lima – “Ela e Eu”
– Cris Magalhães – “Alice dos Anjos”
– Ida Celina – “Verona”

MELHOR EDIÇÃO DE SOM
– “Ela e Eu”
– “Livro dos Prazeres”
– “Alice dos Anjos”
– “Verona”

MELHOR FOTOGRAFIA
– “Verona”
– “Ela e Eu”
– “Alice dos Anjos”
– “Livro dos Prazeres”

MELHOR ROTEIRO
– “Ela e Eu”
– “Livro dos Prazeres”
– “Alice dos Anjos”
– “Verona”

MELHOR DIREÇÃO
– Marcela Lordy – “Livro dos Prazeres”
– Caco Ciocler – “O Melhor Lugar do Mundo é Agora”
– Marcelo Sebá – “Fédro”
– Ane Siderman – “Verona”
– Gustavo Rosa de Moura – “Ela e Eu”
– Daniel Leite Almeida – “Alice dos Anjos”

CURTA-METRAGEM DOCUMENTÁRIO

– “Ouro Para o Bem do Brasil” (2020) – Rio de Janeiro – Direção: Gregory Baltz
– “Benevolentes” (2021) – Distrito Federal – Taguatinga – Co-produção: Naymovie – Direção: Thiago Nunes
– “Coleção Preciosa” (2021) – Vitória da Conquista – Bahia – Direção: Rayssa Coelho e Filipe Gama
– “Meu Nome é Saudade” (2021) – Distrito Federal- Brasília – Direção: Ana Graziela Aguiar
– “Muxima” (2021) – Lençóis Bahia – Direção: Juca Badaró
– “Zé Onça, Relatos de Uma Memória” (2019) – Palmas-Tocantins – Direção: Túlio de Melo

CURTA-METRAGEM REGIONAL

– “Vassouras Apaixonante” (2022) – Vassouras RJ – Direção: Robertinho Domingues e Drii Mary
– “Café com Aroma do Vale” (2022) – Vassouras, Vale do Café – Direção: Sheila Casitta
– “Café com Fé” (2022) – Conservatória – Valença, RJ – Direção: Paulo Roberto dos Santos

CURTA-METRAGEM NACONAL

– “4 Bilhões de Infinitos” (2020) – Minas Gerais, Cordisburgo – Direção: Marco Antonio Pereira
– “Quando o Tempo de Lembrar Bastou” (2021) – Rio de Janeiro – Direção: Felipe Quadra
– “Rosas” (2019) – Holambra – Direção: Ivann willig
– “Talvez Eu Nunca Tenha Amado” (2022) – Sergipe – Direção: André Aragão
– “Aperto” (2020) – São Paulo – Direção: Alexandre Estevanato
– “Entre” (2019) – Rio Grande do Sul, Bagé – Direção: Bruno Gissoni


CONSIDERAÇÕES E AGRADECIMENTOS 

Ainda que a cultura esteja sendo constantemente atacada, a arte continuará resistindo. Entre tantas provas dessa resistência, está a criação de mais um Festival de Cinema com direito ao surgimento de uma Film Foundation no local. Vida longa ao Festival de Cinema de Vassouras. 

O Papo de Cinemateca agradece ao jornalista Marcos Maynart, da Revista Mais Rio de Janeiro,  a assessora de imprensa Flávia Cirino por toda a paciência, e especialmente ao nosso correspondente Rudy Seratti, que esteve por lá todos esses dias trazendo todas as novidades direto de Vassouras. Pela primeira vez cobrimos um Festival de Cinema em sua totalidade, convivendo com os artistas e profissionais dia e noite. Obrigado Vassouras, até 2023! 





 

Nenhum comentário