Adsense Cabeçalho

Remake de 'A Família Bélier', 'No Ritmo do Coração' conquista pelo elenco afinado | 2021

NOTA 8.5

Por Rogério Machado 

'Coda', no original, é a versão americana para o sucesso francês 'A Família Bélier', que chegou aos cinemas brasileiros há pouco mais de seis anos. O que imediatamente nos vem no pensamento é: '...lá vem mais uma versão pasteurizada de uma obra europeia...' Contudo, a boa noticia é que apesar de ser um remake, o filme que chegou recentemente aos cinemas, consegue trilhar seu próprio caminho e buscar identidade não só por incorporar-se à realidade americana, com todos os seus maneirismos e cultura, mas também por promover pequenos ajustes e mudanças  pontuais que acabam atribuindo verdade para a já conhecida história baseada em fatos. 

Na história conheceremos Ruby (Emilia Jones), a única pessoa que não é surda em sua família e, por isso, assumiu o importante papel de intérprete dos pais e do irmão mais velho. Ao mesmo tempo em que enfrenta os desafios da adolescência e os dilemas da família, Ruby descobre seu grande talento para cantar. Com a mentoria do professor de música Bernardo Villalobos (Eugenio Derbez), decidido a ajudá-la a alcançar seu verdadeiro potencial e treinando-a para uma importante audição na universidade de música Berklee, em Boston, Ruby se vê dividida entre seguir o amor pela música e o medo de abandonar os pais, tão dependentes dela.

A família tem um barco de pesca em Gloucester, e sem o auxílio de Ruby, eles não teriam como interagir e agir dentro do próprio negócio. Ruby são os ouvidos e  expressão de cada um deles, e esse, mesmo sendo um ponto relevante na trama, não é explorado à exaustão. Sabemos que eles precisam da menina, contudo o cotidiano da família e o dia a dia de Ruby são narrados cada qual com suas particularidades, comuns a cada núcleo, e isso é o que de certa forma faz a produção repetir o sucesso da versão original francesa. Ruby, como todo adolescente, vive o primeiro amor, passa pelo bullying na escola e defende os interesses dos seus. Já a família, retratada com humor orgânico e muito original, se torna a grande sacada do filme sob a direção da americana Sian Heder ('Tallulah' - 2016), que insere uma família de pescadores ao invés dos feirantes apresentados em 'A Família Bélier'. A química entre os membros do clã é inegavelmente a cereja do bolo em uma execução competente e sensível na medida.

'No Ritmo do Coração' não promove apenas uma cópia, conquista seu lugar ao sol pelas escolhas musicais, pelo elenco afinado e carismático (destaque para o patriarca vivido por Troy Kotsur) e por não apelar para os exageros, muito comuns ao gênero. O longa de Heder se estabelece de forma positiva belas belas lições de amor e empatia que distribui nas quase duas horas de duração. 


Vale Ver!



Nenhum comentário