Adsense Cabeçalho

PiTacO do PapO! 'Castelo de Areia' - 2017

NOTA  8.5


'Uma história de guerra não pode ser verdadeira a menos que você tenha vergonha disso..'


Tem brasileiro à frente da nova produção Netflix!  
'Castelo de Areia',  produção gringa com elenco de responsa, chegou no último vinte e um de abril no sistema de streaming e tem a direção do brasileiro Fernando Coimbra ('Lobo Atrás da Porta'-2013) que depois de ter sido indicado por José Padilha para dirigir dois episódios de Narcos, com toda certeza ganhou a confiança da empresa e abocanhou a direção deste longa que retrata um dentre tantos momentos da segunda Guerra do Golfo.

Durante a ocupação americana no Iraque, um grupo de soldados acaba de concluir uma ação vitoriosa em Badgá. Antes de voltarem aos Estados Unidos, eles têm uma última missão: ir ao pequeno vilarejo Baquba, região pouco conhecida pelas tropas estrangeiras. A tarefa dos militares é reativar o serviço de água dos habitantes, destruído pelo próprio exército americano. O soldado Matt Ocre (Nicholas Hoult) não tem vocação para a vida no exército, mas precisa buscar ajuda dos iraquianos a fim de concluir o difícil serviço. Mas como confiar nos inimigos?  E mais, como fazer o povo atacado confiar nos americanos? Uma tarefa tão difícil quanto as batalhas que tinham acabado de lutar. 

Coimbra situa o conflito em tempo e lugar pouco explorado dentro dos filmes de guerra: o pós conflito, quando o medo está em níveis máximos e quando as partes envolvidas querem logo se ver pelas costas. O misto de dor, ódio e ressentimento se fazem latente na expressão do soldado Ocre - a princípio resistente a lutar numa guerra, o soldado se envolve sentimentalmente com o conflito, e com ambos os lados. 

Nesse conflito é que a história é centrada. Então, se você está à procura de um filme de guerra recheado de bombas e tiros do início ao fim, não é aqui que você vai encontrar. Esses momentos existem na trama, mas em 'Sand Castle' (no original), a maior guerra  é travada no interior de cada recrutado. Coimbra traduziu essa batalha interior de maneira fiel e sensível.  





Vale Ver ! 


Nenhum comentário