Adsense Cabeçalho

PiTacO do PapO! 'FEUD - Bette And Joan' - 2017 (Em produção)

NOTA 10


Por Karina Massud     @cinemassud



Afinal, o que aconteceu entre Bette Davis e Joan Crawford?!



As protagonistas Jessica Lange e Susan Sarandon


A mais nova brilhante série de Ryan Murphy ( produtor e criador de sucessos como Nip/Tuck, Glee, American Horror Story e American Crime Story) veio pra desvendar a lendária rivalidade entre essas duas atrizes/divas e ícones de Hollywood (Feud em português significa rixa ).


Não é novidade pra ninguém que goste um pouco de cinema que Bette Davis e Joan Crawford se odiavam até a morte e que ambas eram megeras, geniosas, difíceis de lidar e que viviam numa briga de egos nonstop.

1962, época em que os estúdios de Hollywood controlavam e tinham nos seus atores contratados meros empregados, fato que algumas vezes arruinava com suas carreiras. Bette ( Susan Sarandon) tem 54 e Joan (Jessica Lange) 56 anos, ambas em decadência. Davis faz uma peça na Broadway detonada pela crítica e Crawford, depois de ficar viúva de um dos donos da Pepsi (que lhe deixou só dívidas), está mal de finanças e de papéis atrativos, o melhor que recebe é de avó de Elvis Presley. Agora quem brilha são as femmes fatales como Marilyn Monroe, Jane Mansfield e Brigitte Bardot, o que enfurece Joan, que sente estar sendo trocada por peitos e bundas sem talento.


 Molina como Aldrich e Tucci como Jack Warner
Joan tem então a idéia de convidar Bette para filmar "What Ever Happened to Baby Jane?" ( "O Que Terá Acontecido a Baby Jane?") e reerguer a carreira de ambas. Para quem não conhece esse clássico do terror psicológico, ele conta a história de Baby Jane, atriz infantil que depois de perder o sucesso por pura falta de talento se vinga da irmã Blanche (essa sim uma atriz talentosa) e a deixa numa cadeira de rodas. Desde então as irmãs vivem doidas numa mansão num clima de mágoas, inveja e tensão desesperadores.

As intrigas, alfinetadas e sarcasmo entre as duas nos bastidores do filme são diárias, assim como a admiração mútua, pois elas não se negavam a admitir o talento estupendo uma da outra.

A caracterização das atrizes é perfeita: Jessica Lange com as sobrancelhas grossas e os lábios caídos de Joan, andar e fala pausados,  joga olhares congelantes nos desafetos. Susan Sarandon também brilha com os olhões esbugalhados de Bette, irônica e assustadora.



Stanley Tucci é Jack Warner, dono e fundador dos estúdios Warner Bros, que era mais ou menos como um feitor de escravos com seus funcionários. Para apimentar mais ainda as gravações ele manda o diretor Robert Aldrich (Alfred Molina, excelente), provocar ciúmes entre as atrizes pra gerar brigas e claro, publicidade e uma atuação cheia de fervor. Hedda Hopper (Judy Davis) também alimenta a competição entre as atrizes. Ela é uma jornalista de fofocas de celebridades, intragável mas respeitada por todos, pois ela construía assim como destruía carreiras com sua coluna cheia de veneno.



Além das deliciosas maquinações nos bastidores, há os excessos típicos da época, testes do sofá ( mostrados de forma velada), muitos cigarros, drinks à beira da piscina, muitas mansões, casacos de pele e chapéus exuberantes.

A trilha sonora é estupenda, música de suspense nas cenas de intrigas e de clássicos da rádio: Nat King Cole, Mel Tourmé, Sarah Vaughan nas cenas do quotidiano . A abertura também é excelente, claramente inspirada no filme "Vertigo" (Um Corpo que Cai) de Alfred Hitchcock.



Bette and Joan : Antagonistas da vida real 



A genial 'Feud' é uma verdadeira aula de História do Cinema e de como funcionavam o showbiz e seus personagens naquela época dourada. IMPERDÍVEL.




Super Vale Ver ! 



2 comentários:

  1. Você sabe que amo esse filme, né! E estou adorando a série. Excelente crítica!!!!

    ResponderExcluir