Adsense Cabeçalho

PiTacO do PapO! 'Quando o Dia Chegar' - 2016

NOTA 8.5


A Dinamarca vira e mexe nos entrega pequenos presentes em se tratando de cinema. Como esquecer  de 'A Caça' (2012) estrelado pelo maior destaque do seu país , Mads Milkkelsen , que hoje flerta com Hollywood em grandes blockbusters como 'Doutor Estranho'  e 'Rogue One' (2016) . O país que tem um jeito muito próprio de fazer cinema, não dá recado pelas metades, é ferino, afiado e por vezes até pode chocar. Numa premissa como a de 'Quando o Dia Chegar' , que estreou em novembro nos cinemas, a violência das cenas pode até ser considerada exagerada, mas com toda certeza será inevitável não se sensibilizar com essa história baseada em fatos reais. 



Essa é a história de Elmer e Erik,  dois irmãos muito ligados um ao outro que vivem em Copenhagen no ano de 1967, bem no ápice da corrida espacial, quando poucos anos depois o homem estaria prestes a pisar na lua. (em 1969)

Quando sua mãe começa a passar por sérios problemas de saúde e é levada para um centro médico para ser internada, eles são conduzidos para um centro de adoção de referência para deliquentes juvenis - onde terão de reaprender (sob duras penas)  a viver em comunidade.



Duro em sua essência, 'Quando o Dia Chegar', tem no sonho seu 'alívio'  e momentos tão doces que suavizam tantas sequências tristes:  Entre os irmãos, o mais novo, Elmer,  tem planos de ser astronauta. É claro que esse sonho haveria de ser reprimido veementemente pelo austero diretor  Jesper W. Nielsen (Lars Mikkelsen - sim,  irmão do Mads Mikkelsen citado logo acima) e ainda servir de combustível para as chacotas dos amigos. O longa traz toda a sensibilidade e imaginação por parte de seus personagens principais, em contrapartida. a rispidez e sofrimento que os mesmos encaram durante a estada no internato.Elmer e Erik são a prova de que é possível enfrentar a repressão e não só aceitá-la, como muitos.


Não dá pra passar pelo filme e não notar as grandiosas interpretações dos atores mirins Albert Rudbeck Lindhardt e Harald Kaiser Hermann. Lágrimas serão inevitáveis em determinados momentos - ainda que pareça que os adultos tenham dado menos menos sangue pela obra (com exceção da professora de nome quase impronunciável interpretada por Sofie Gråbøl)

e que tenhamos a impressão de já termos visto algo parecido no cinema,
'Quando o Dia Chegar', mesmo com todo sadismo de sobra,  irá marcar a quem assiste logo nos primeiros minutos. 

E por falar em sonho,  nada melhor do que eles para nos ajudar a transpor toda dor e solidão. 








Vale Ver ! 








Nenhum comentário