Adsense Cabeçalho

PiTacO do PapO! 'Muito Amadas' - 2016

NOTA 7.9


Não dá pra romantizar a prostituição.  É claro, que Gary Marshall fez isso nos anos noventa em 'Uma Linda Mulher', mas os tempos eram outros. Em 'Muito Amadas' , filme que estreou em novembro nos cinemas do país,  a visão do diretor Nabil Ayouch  não tem 'papas na língua' e é direta, mas ainda com toda verdade nua e crua intrínseca na narrativa, é possível sorrir e se apaixonar pelo quarteto de protagonistas. 


O filme se passa na Marrocos nos dias de hoje, onde conheceremos Noha (Loubna Abidar), Randa (Asmaa Lazrak), Soukaina (Halima Karaouane) e Hlima (Sara Elmhamdi Elalaoui) , quatro prostitutas que sabem que apenas se têm umas às outras. Elas vendem o corpo e recebem dinheiro em troca de favores sexuais. Cúmplices, dignas e merecedoras, sustentam as famílias que as desprezam, ao mesmo tempo que sobrevivem a todo o tipo de violência numa sociedade machista que tanto as utiliza como as vê como imorais.

'Much Loved' (no original) , muito embora pareça, não tem o tom crítico que a principio o diretor de cara ensaia explorar, principalmente em sua abertura numa grande festa onde várias prostitutas dançam, se mostrando e se oferecendo como 'produtos na prateleira' para sauditas endinheirados. Logo depois, Ayouch já dá indícios que quer focar mesmo é no relacionamento das quatro heroínas, cada uma com sua história de vida , mas unidas pelas dores e sonhos de viver uma vida diferente daquela que levavam. 

Mesmo com todos os intemperes e o machismo que as rodeavam, principalmente num lugar como o Marrocos (ou Marrakesh), o mais bacana na película é não se apegar ao drama, ainda que com potencial para isso.  Nossas protagonistas criam seu próprio mundo e são felizes nele,  valorizando acima de tudo,  o amor que sentem umas pelas outras. 

'Muito Amadas' foi banido de circulação em Marrocos devido ao “conteúdo imoral”. No Festival de Cinema de Cannes, foi apresentado na Quinzena de Realizadores, onde competiu pela Palma de Ouro. É sim um filme para poucos, mas sem sombra de dúvidas um trabalho competente. 





Vale Ver ! 







Nenhum comentário