Adsense Cabeçalho

PiTacO do PapO ! 'No Andar de Baixo' - 2016

NOTA 9.0


O cinema britânico, em qualquer gênero ou estilo,  passeia livremente e com muita propriedade entre os nichos popular e de arte. É possível por exemplo,  sentir todo clima de um blockbuster enlatado e ao mesmo tempo notar os requintes na produção dos filmes cult que o país produz. No suspense psicológico 'The Ones Bellow' (ou 'No Andar de Baixo' em português), ainda sem previsão de estreia oficial por aqui, o suspense chega a níveis inimagináveis. 

Ao assistir (já deixo claro logo de cara) à esse poderoso e desconcertante thriller , eu entendi aquela velha expressão em inglês 'Blow my mind'. O longa é mesmo de 'explodir a cabeça'. 

Nesse suspense , seremos apresentados à Kate (Clémence Poésy) e Justin (Stephen Campbell Moore), um casal de classe média  que mora no subúrbio de Londres e estão esperando não só seu primeiro filho, mas também a mudança dos novos inquilinos para o apartamento do andar debaixo. Quando Jon (David Morrissey), um confiante homem de negócios, e sua esposa Theresa (Laura Birn) se mudam,  eles tentam ser amigos. Os novos vizinhos tem muito em comum com Kate e Justin, inclusive, também estão esperando um filho, mas, o envolvimento acaba se tornando uma batalha psicológica de vontades.

Vez por outra, o tema maternidade rende bons frutos no cinema, e não raras vezes ligados ao terror. Conectados à vulnerabilidade e transtornos pelos quais muitas gestantes passam, o assunto acaba sendo um pranto pronto para as cabeças pensantes de plantão. O gênio da vez é David Farr, que estreia na direção e também ficou à cargo do roteiro de 'The Ones Bellow' - brilhante por sinal.

Um aspecto que muito ajuda a construir esse tom de ameaça é a trilha sonora de Adem Ilhan. O compositor insere melodias pontuais, que perfeitamente espelham os sentimentos da protagonista – não há uma constatação do óbvio em suas músicas, não são colocadas deixas para sentirmos algo, ele apenas complementa a imagem de forma orgânica e ajuda a moldar a atmosfera criada pelo que vemos na tela, criando uma harmonia ideal entre som e imagem. 'No Andar de Baixo', mesmo com a previsibilidade, atinge momentos impregnados de suspense e desespero para o espectador. Nitidamente David Farr, com maestria, usa muito do que tem as obras de Hitchcock e Polanski - o filme é um thriller aterrorizante em um mix de amor, traição e vingança, trazendo à tona os pesadelos pessoais de uma mulher, em meio à solidão afluente da cidade moderna.





Super Vale Ver ! 



Nenhum comentário