Adsense Cabeçalho

PiTacO do PapO! 'Paulina' - 2016

NOTA 9.8


Paulina  caminha...

A passos largos  e firmes ela segue....  e mesmo abatida e despedaçada ela sabe muito bem o que quer e onde ir.  A história de 'Paulina', filme que estreou em um circuito restrito em junho deste ano,  é parecida com muitas histórias vistas nos noticiários, porém com Paulina existe uma certa diferença : ela mesma. 

Paulina (Dolores Fonzi) largou uma promissora carreira na advocacia para ser professora em Posadas, uma região problemática na divisa entre Argentina e Paraguai. Sacrificando o namoro e a confiança do pai, um poderoso juiz local (Oscar Martínez) , ela sustenta as suas convicções de ensino e política. Entretanto, sua crença é colocada à prova ao ser estuprada por um grupo de alunos, que na verdade a confunde com outra mulher.


'Paulina' , longa argentino , é inspirado na obra  'La Papota', ("A gangue", em tradução literal), referência ao filme homônimo de Daniel Tinayre (de 1961) que foi protagonizado por Mirtha Legrand . Aqui , a direção é de Santiago Mitre , um promissor cineasta que esteve envolvido em obras de expressão como 'Abutres'(2010) e 'Elefante Branco' (2012). Na direção , Mitre faz questão de elevar a consciência social, no qual cada um de nós somos responsáveis, mas por muitas vezes preferimos fechar os olhos. 'Paulina' vai muito além , questiona até que ponto a justiça é capaz de regenerar... a certa altura da película, a personagem de Fonzi ainda diz: 'A justiça não está interessada na verdade e sim em encontrar um culpado'... Vale uma reflexão, não? 

A bem da verdade , é que o longa tende a causar desconforto às feministas mais ardentes, (o motivo pra isso prefiro deixar em aberto aqui para não tirar o interesse pela sessão)  mas por outro lado , oferece um espaço para mergulharmos em reflexões sobre esses territórios esquecidos e afastados dos grandes centros do continente,  onde o Estado falha e a falta de educação coleciona e perpetua brutalidades. O centro de interesse, no entanto, está na relação entre pai e filha. Mais especificamente, na maneira como a mulher idealista e o pai poderoso lidam com o acontecido. Ambos têm as nuances dos grandes personagens, mas a forma surpreendente com que conjuga razão e emoção torna Paulina especial – uma das mais interessantes figuras do cinema latino-americano construídas nos últimos anos.

Dolores Fonzi , estrela em ascensão do cinema argentino, compõe uma personagem forte, quase uma leoa,  mas com excepcional doçura. Uma mulher entre tantas que anda com passos firmes e sabe o que quer, mas com uma grande diferença : a coragem de ser ela mesma. 





Super Vale Ver ! 








3 comentários: