Adsense Cabeçalho

PiTacO do PapO! 'O Clube' - 2015

NOTA 10 


"E viu Deus que a luz era boa,  e separou a luz das trevas.."   (Gênesis 1:4)

O  Chileno  Pablo Larraín ,do ótimo 'No'  estrelado por Gael Garcia Bernal em 2012, acaba de entregar mais um obra prima para o cinema latino americano.  'O Clube' que foi vencedor do prêmio do júri no festival de Berlim em 2015 e indicado ao Globo de Ouro de melhor filme estrangeiro este ano, é uma das produções chilenas mais geniais dos últimos 10 anos.



Na história, um grupo eclético de quatro sacerdotes convivem com a freira Mônica em uma casa na costa chilena. Quando não estão orando e expiando seus pecados, eles treinam seu cachorro para a próxima corrida onde apostam e conseguem um dinheirinho. O que será que os levou até ali, praticamente no meio do nada, onde o vento sopra forte frequentemente? Quando um novo sacerdote muda-se para lá, um homem começa a lhe fazer fortes acusações. Sua voz aumenta mais e mais até que um tiro soa. Os padres evitam acusações dizendo ser suicídio. A igreja envia um investigador, mas será que ele realmente tem a intenção de descobrir a verdade ou apenas garantir que a aparência santa seja mantida?

A grande sacada de 'El Cub' (no original)  é sua narrativa. Mesmo sendo uma película que é um soco no estômago, Larrain  mantém uma narrativa palatável e atraente,  deixando claro que pretende muito mais do que fazer denúncias sobre possíveis casos de pedofilia e homossexualismo na igreja católica. Esse 'boom' todo, também se deve ao roteiro também estar a cargo do diretor, fazendo assim um link perfeito desde a ideia inicial até o acabamento nas telas. 

Com um roteiro tão denso e cheio de surpresas, também era necessário um casting à altura, e felizmente a direção acertou mais uma vez :  talvez por já ter uma certa intimidade com boa parte do elenco, Roberto FaríasAntonia ZegersAlfredo Castro e Alejandro Goic, atores com quem trabalhou em 'No' (citado acima). A produção tem aqui profissionais que lançam muito mais mão das expressões do que um simplesmente 'bater de texto'. O longa mantém o clima de suspense, mesmo num ritmo mais pausado,  e nos faz mergulhar no drama individual de cada personagem e  por sua vez deixar-nos ficar remoendo o que teria feito cada um dos enclausurados para estarem ali, mais um acerto numa história que é apresentada aos poucos ao espectador,  quando entra em cena o explosivo clímax, este momento demonstra todo o domínio de Larraín como contador de histórias. Enfim,  'O Clube' é o casamento perfeito entre estética , roteiro e discurso sem que um cresça em cima do outro.  Pode ser esse o segredo de tamanho êxito. 


Super Vale Ver ! 


Nenhum comentário